Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Renascer de um velho mundo.


O tempo passa, a vida fica pequena diante das horas e dos dias. Tédio, rotina, preguiça, tudo igual. Acordar para viver o mesmo dia todo dia. Um ciclo vicioso. As pessoas parecem tão monótonas, meus olhos parecem tão cansados. Eles procuram algo antigo, mas que seria uma grande novidade num momento como este. Conheci o caminho ''errado'' e percebi que não há erro em fazer o contrário do que todos dizem que é ''bom''. Somos feitos de escolhas. Nossa vida é um labirinto cheio de decisões sobre qual caminho tomar, para achar a verdadeira saída. Eu particularmente aprendi muito com as minhas decisões, e todas elas tem um valor enorme, independente de quais sejam. Depois de ter provado desse outro lado, comecei a sentir aos poucos as coisas voltando em mim. Minha inspiração, minha vontade de inovar, de fazer algo novo, continuar meu livro, minhas letras, minhas músicas. Meu velho e amado mundo está voltando. Como é bom poder estar em casa novamente, depois de se perder em mundos alheios. Respirar agora não é sobrevivência. É vivência. Pois o tempo não está me matando, e sim, eu estou matando ele. Uma boa energia circulando pelo ar, uma calmaria, um brilho que acho que só eu posso ver nesse momento. Talvez isso seja a felicidade. Ela estava em mim o tempo todo e não me dei conta. Doce felicidade que me completa, que me faz renascer, depois de tantas e tantas mortes minhas, todos os dias. Obrigado.

® Saulo Ribeiro